Caio Júnior comemora nova dupla de volantes e volta a elogiar adversário

A dupla de volantes titular do Botafogo contra o Corinthians será Marcello Mattos e Renato

     Ao que tudo indica, o técnico Caio Júnior já definiu que time porá em campo na partida da próxima quarta-feira, contra o Corinthians, às 19h30 (de Brasilia), em São Januário. Pelo segundo dia seguido, a escalação no treinamento foi repetida com: Renan, Alessandro, Antônio Carlos, Fábio Ferreira e Lucas Zen; Marcelo Mattos, Renato, Maicosuel, Elkeson e Marcio Azevedo; Herrera. 

     A grande novidade para este confronto será a presença inédita da dupla de volantes que a torcida alvinegra tanto esperou ver: Marcelo Mattos e Renato. E pelo que o treinador falou, a expectativa tem tudo para ser confirmada.

“É bacana ver que eles estão se entrosando rapidamente. Marcelo Mattos está muito feliz de ter retornado, voltou até melhor. Estou muito motivado porque os dois se complementam, Mattos é mais de marcação, Renato sai mais para o jogo. E ainda acrescenta muito na bola parada. A dupla tem tudo para dar o que falar”, comemorou Caio Junior, que viu grande reforço do Botafogo para a temporada, ter um grande desempenho nas bolas paradas, chegando a ser aplaudido pelos companheiros.

     Sobre o adversário, Caio Júnior já tinha dito que a tabela era bem coerente quanto à qualificação do Corinthians. Para o treinador, o time é, hoje, o melhor do Brasil. 

     “Disse que considerava o Corinthians o melhor time do país e confirmei vendo o jogo contra o Internacional. Foi um futebol moderno, competitivo, com uma parte física excelente. Temos que jogar bem os 90 minutos, aguentar a pressão e saber pressioná-los, para vencer. Acredito em um grande jogo.”

     Ainda não será dessa vez , mas a partir das próximas rodadas o treinador terá mais uma opção para o meio-campo do Botafogo. O meia Felipe Menezes – ainda em busca da melhor forma física -, contratado junto ao Benfica-POR no mês passado, teve seu nome regularizado nesta sexta-feira no Boletim Informativo Diário (BID) da CBF.

Fonte Rádio Tupi

Renato esbanja otimismo antes de estrear com a camisa do Botafogo

 

Apoiador realizou seu primeiro treino entre os titulares

     Principal reforço do Botafogo para o decorrer da temporada, o volante Renato finalmente vai estrear com a camisa alvinegra. O duelo será na próxima quarta-feira, contra o Corinthians, em São Januário, a princípio, às 19h30 (de Brasília), pela décima rodada do Campeonato Brasileiro

     Nesta quinta-feira, o atleta treinou pela primeira vez entre os titulares, mas já foi confirmado entre os 11 pelo técnico Caio Junior para a partida. Animado, Renato prefere não fazer projeção de quanto tempo vai aguentar em campo.

    “O primeiro coletivo foi bom, deu para participar e me adaptar ao plano tático da equipe. Já estou com saudade de jogar. Quero ajudar dentro de campo. Estou trabalhando e espero aguentar o maior tempo possível, dar meu máximo, não importa se vou jogar 45, 60 ou 90 minutos. A minha meta é estrear com vitória.”

     Em quarto lugar no Brasileirão, o apoiador enxerga um futuro promissor para o time e sonha com, pelo menos, uma vaga na Libertadores de 2012.

    “O Botafogo está no caminho certo. Caio Júnior nos pede para apertar a marcação e ter velocidade na saída de bola. Nosso time é jovem e com mentalidade ganhadora, queremos brigar pelo título brasileiro e para chegar à Libertadores”, completou Renato, que sabe que uma vitória contra o líder do campeonato dará muito moral ao time.

    “É sempre bom estrear com vitória. A meta é essa. Estou trabalhando bastante para fazer uma boa exibição. Espero ajudar ao máximo. O time vem em uma sequência de oito jogos sem perder, o que é muito bom”, finalizou o jogador.

     O time que deve iniciar o confronto diante dos paulistas é: Renan, Alessandro, Antônio Carlos, Fábio Ferreira e Lucas Zen; Marcelo Mattos, Renato, Elkeson, Maicosuel e Marcio Azevedo; Herrera.

Fonte Rádio Tupi

 

Maicosuel exalta melhor jogo após volta e sonha com Seleção

Meia do Botafogo recupera forma após grave lesão

Feliz por ter feito a sua melhor partida pelo Botafogo após os oito meses em que ficou longe dos gramados por causa de uma grave lesão no joelho, o meia Maicosuel comemorou muito a boa atuação contra o Bahia (empate por 1 a 1 em Salvador). Além de ter sofrido a falta que resultou no gol de Elkeson, o jogador demonstrou confiança ao partir para cima dos zagueiros adversários, criar bons lances e ainda arriscar chutes de fora da área. Um sinal de que, aos poucos, está reencontrando o seu melhor futebol.

“Fiquei triste por não ter marcado o gol da vitória, mas feliz por ter jogado da maneira como eu e o torcedor do Botafogo esperamos. Consegui criar chances, chutar em gol e incomodar mais a defesa adversária. Sabia que precisaria de um tempo para pegar ritmo de jogo, tempo de drible. Isso é natural. A tendência é melhorar cada vez mais com o decorrer dos jogos”, afirmou o camisa 7, que era um dos mais sorridentes no vestiário, logo depois da partida em Salvador.

A atuação de Maicosuel rendeu rasgados elogios do técnico Caio Júnior, que ficou impressionado com as suas arrancadas. “Agradeço aos elogios do Caio Junior. É algo que me dá ainda mais motivação para seguir trabalhando e continuar ajudando o Botafogo neste campeonato”, destacou.

Agora, o meia espera ter uma boa sequência de jogos para engrenar. “Meu objetivo é conseguir ter esse mesmo desempenho do jogo contra o Bahia numa sequência de partidas. Ninguém se cobra mais do que eu. Domingo tive um desempenho bem próximo do que eu planejo. Foi a minha melhor partida desde que voltei a jogar”, analisou.

Sem precipitações, o jogador espera voltar a atuar como nos velhos tempos para poder manter o sonho de um dia jogar na Seleção. “Tenho o sonho de defender a Seleção Brasileira, mas isso vai acontecer naturalmente, conforme eu for demonstrando tudo o que posso pelo Botafogo”.

Fonte Terra Esportes

 

Caio Jr. conta com “fator familiar” para Elkeson desequilibrar

     O meia Elkeson chegou recentemente ao Botafogo, e já neste domingo terá a oportunidade de reencontrar um antigo rival. Ex-jogador do Vitória, o botafoguense ficará frente a frente com o Bahia, pela nona rodada do Campeonato Brasileiro. Após uma partida apagada na quinta, contra o Atlético-GO, o técnico Caio Junior crê que o ambiente familiar ajudará o camisa 9.

“No último jogo, contra o Atlético-GO, o Elkeson acabou se precipitando um pouco. Espero que ele volte a fazer a diferença, pois estará em casa, perto da família que trabalha lá. Acredito neste fator psicológico sim”, destacou o técnico.

O time alvinegro está na sexta colocação do Brasileirão com 15 pontos e vem de um empate em casa contra o Atlético-GO por 1 a 1, no Engenhão. Sem Everton, com dores no ombro, e com as ausência de Renato, ainda sem documentação regularizada e Marcelo Mattos, que não assinou novo contrato, Caio Junior ainda bão sabe o time que vai escalar.

“Vou resolver isso no vestiário, antes da partida. O Everton vinha bem e fará falta. Temos muitas opções e vou analisar a equipe adversária”, disse o treinador.

 Fonte Terra Esportes

 

 

 

O Legado dos Craques

Loco Abreu comemora gol marcado pelo Botafogo

     Ser ou não ser, eis a questão!!

     O desempenho do Botafogo, diante do Atlético-GO nessa quinta-feira(7/7/2011), foi de longe a pior partida do time alvinegro no Campeonato Brasileiro. O problema atual do Glorioso é bem fácil de se identificar, os craques não estão em campo. É claro que com um time “meia boca” o desempenho não será o mesmo, mesmo que haja muita vontade de vencer, não estou aqui afirmando o contrário, os primeiros minutos de jogo, foram sufocantes para o time goiano, que ficou encurralado no seu campo, o jogo encenava uma goleada alvinegra, ou seja, houve sim uma desejo de vencer e não teve corpo mole em campo. Logo no início do jogo, o Atlético tomou um gol, a bola sempre ficava pipocando na frente do goleiro, chutes e mais chutes…

     Agora, há uma diferença entre ser craque e achar que é um. O Botafogo se acostumou com bons jogos, nos lances em que os titulares estiveram em campo, definiu-se um padrão de jogo, que por mais que se esforcem, os digníssimos jogadores reservas, não conseguem manter e não é por falta de oportunidade, chance de mostrar o potencial tiveram e continuam tendo, espero que, pelo menos, agora tenham entendido a diferença, que ontem ficou claro, esse jogo serviu para separar o joio do trigo, esses mesmos que, na ausência dos titulares, já queriam erguer a bandeira de donos do pedaço, comprovaram que, no Botafogo atualmente, sua função é essa, ocupar a vaga temporariamente durante um determinado período. Me desculpem Somália, Márcio Azevedo, Caio, Cidinho(promessa de craque), mas nesse time vocês ainda não têm espaço.

     É um dilema que atormenta atletas temperamentais, jogadores que vêem em si, um ser diferenciado, com um desempenho acima da média e acha que ainda não foi reconhecido, cobra dos treinadores uma chance de jogar para seu futebol fluir… PAPO!

     A nós torcedores alvinegros, que estamos calejados de tanto ver jogadores desse tipo, vestindo a Camisa Gloriosa do Botafogo, resta aguardar até que as peças fundamentais voltem e ocupem seu espaço de direito. Que retornem logo Loco Abreu, Marcelo Mattos, Cortez, que inicie sua história no Botafogo, Renato e que juntos desempenhem um futebol brilhante, lúdico e eficiente… A torcida, a duras penas, os aguardam!!!

Jean Enaldiê – Falando Claro

Bom início no Botafogo deixa Caio Júnior com o terceiro melhor aproveitamento entre técnicos da Série A

     O Botafogo entra em campo hoje, 19h30, no Engenhão, contra o Atlético-GO, embalado pelo bom trabalho do técnico Caio Júnior. O início promissor do clube no Campeonato Brasileiro fez o treinador alcançar o terceiro melhor aproveitamento na história da competição por pontos corridos, dentre os técnicos da Série A em atividade na atual temporada.

 

     Na frente de Caio Júnior, que tem 54% de aproveitamento, estão apenas Muricy Ramalho (59,1%), hoje no Santos, e Vanderlei Luxemburgo (56,6%), do Flamengo. O comandante alvinegro deixou para trás ninguém menos que Mano Menezes, técnico da seleção brasileira, com índice 53,6%, e Paulo César Carpegiani (52,7%), do São Paulo.

 

Na lista geral, que inclui treinadores fora da disputa da primeira divisão de 20011, Caio Júnior pulou da nono para o sétimo lugar, mas ainda tem a sua frente Emerson Leão, Levir Culpi, Andrade e Roberto Rojas.

 

     — Isso mostra como às vezes o futebol é injusto. A gente faz bons trabalhos por onde passa e o que marca mesmo é o título. Fico feliz em poder passar à frente do Mano, um grande treinador — disse Caio Júnior, ao ficar sabendo da estatística.

 

     Os números mostram que em 121 jogos por Paraná, Flamengo, Palmeiras e Botafogo, foram conquistadas 56 vitórias, com 28 empates e 37 derrotas. Dependendo dos resultados de Palmeiras, São Paulo e Corinthians, o Botafogo pode terminar a rodada como líder do Brasileirão.

Fonte Jornal Extra

 

 

 

 

 

 

Ídolo em Dortmund, Dedê rejeita rivais e se diz perto do Botafogo

Desde 1998 no Borussia Dortmund, Leonardo de Deus Santos, o Dedê, se tornou um dos brasileiros com maior reconhecimento em um clube europeu. Nem mesmo nomes famosos como Kaká ou Ronaldinho conseguiram cativar tanto as torcidas quanto o lateral que atuou por 13 anos pelo clube alemão.

Dedê chegou jovem ao Borussia e saiu do time aurinegro com 33 anos (o contrato dele se encerrou no último dia 30 de junho). Neste espaço de tempo, o brasileiro conquistou dois Campeonatos Alemães e é um dos jogadores que mais vestiram a camisa da equipe na história.

O lateral brasileiro falou sobre a relação com os torcedores do Borussia, a rivalidade com o Schalke 04 e o futuro no futebol. Sem clube, ele recebeu sondagens do Botafogo, e até uma conversa foi iniciada.

Reconhecimento

Em 13 anos, Dedê conquistou a fanática torcida do time alemão e é considerado um dos maiores jogadores da história do clube. “É uma coisa sem explicação, me emociona até hoje falar sobre isso”.

“Fizeram música sobre mim. O time se reapresentou e os jogadores falando que estão com saudade, me ligando. Isso é um reconhecimento. Os torcedores me mandando e-mail para saber como eu estou. Não só a torcida do Borussia, a torcida do Schalke (maior rival do Dortmund) me elogiando pela fidelidade com a camisa”, acrescentou o lateral.

O carinho da torcida é tanto que, no dia 18 de abril deste ano, quando o brasileiro comemorou o 33º aniversário, mais de mil torcedores foram a uma praça de Dortmund para parabenizar o ídolo.

“Nunca aconteceu isso na Alemanha. Andaram um quilômetro da estação para praça e foram cantar parabéns para mim. Nunca fizeram isso para um jogador na Alemanha”, lembrou.

Rivalidade

Borussia Dortmund e Schalke protagonizam uma das maiores rivalidades do futebol. Segundo Dedê, é um jogo no qual se tem um clima muito bom e sem violência, “É rivalidade assim como Atlético x Cruzeiro, Corinthians x Palmeiras. É imensa, mas com respeito, sem pancadaria”.

Futuro

Assim como já era especulado durante o começo do mês de junho, o lateral está interessado em assinar com o Botafogo – clube que tem preferência na contratação do jogador -, porém, não há nada oficializado ainda.

“Até onde eu sei, o interesse do Dedê é abraçar esse negócio do Botafogo”, disse o empresário do veterano lateral esquerdo, Augusto Castro. “A chamada do Botafogo deve ser semana que vem. A minha indicação é que tenha uma conversa. A preferência é do Botafogo, mas já tem outros concorrentes”.

O empresário explicou os motivos da vontade de Dedê em jogar no time carioca. “Das quatro propostas que recebi, a do Botafogo não foi a mais lucrativa, mas mesmo assim foi o projeto que interessou”, afirmou.

O próprio atleta confirmou o que o agente disse e demonstrou mais interesse em acertar com o Botafogo. “Minha vontade de ir ao Botafogo é bem grande. Foi a conversa mais franca, nem a questão financeira. A partir de hoje posso falar que estou livre. Estou viajando para a Alemanha para rescindir o contrato na segunda (dia 4)”, afirmou Dedê.

Castro confirmou que Stuttgart e Hertha Berlin, ambos da Alemanha, fizeram propostas oficiais pelo atleta, mas ele não deve seguir no país europeu. “Não é o interesse jogar na Alemanha, porque ele tem um vinculo com o Borussia”, disse. Além dos dois clubes, Al Hilal e Al Rayyan também fizeram propostas oficiais pelo lateral.

Ídolo em Dortmund, o brasileiro rechaçou qualquer possibilidade de jogar como adversário do clube pelo qual atuou por 13 anos. “Eu não vou jogar na Alemanha, contra o Borussia Dortmund. Posso jogar na segunda divisão, mas não jogo contra o Borussia”, finalizou Dedê.

O que está definido em relação ao futuro do brasileiro é que em três anos ele assumirá o cargo de representante do Borussia Dortmund na América do Sul, conforme disse o empresário do atleta.

Fonte Terra

O Botafogo que todos querem ver

Jogadores do Botafogo, comemoram a vitória em cima do São Paulo. Com direito a jogar sem 4 titulares e no campo do adversário, que mesmo abatido por uma goleada sofrida em um jogo anterior, mostrava que queria a vitória.

Após o término do carioca 2011, sem sequer participar das semifinais da Taça Rio e a eliminação precoce da Copa do Brasil, o Botafogo inicia o Campeonato Brasileiro 2011, com uma derrota para o Palmeiras, pronto!!  Se instalava o cenário perfeito para uma crise no Clube, e foi!! O momento não era de paz, a torcida vigiava cada passo dos jogadores, os treinamentos eram tensos e a Diretoria sambava para agradar “gregos e troianos”. O Presidente Maurício Assumpção vem em público anunciar que O Glorioso, seria um sério candidato ao Título e por pouco não passou por falastrão. A torcida suspirava com os possíveis reforços e esbravejava, quando se constatava que nada mais eram que apenas, possíveis reforços. O #Botapalhaçada nisso virou febre na internet e chegou a ser noticiado em vários meios de comunicação.

Hoje, após 7 rodadas do Campeonato Brasileiro, o Botafogo, ocupa a 4 posição na tabela e se consolida como um forte candidato ao Título e a conquistar uma das das vagas para a Libertadores. Tenho que reverenciar as palavras de Maurício Assumpção, quando prometeu isso. O momento é tão favorável que, mesmo sem o anúncio do nome mais badalado para a temporada, o meia Diego(ex-Santos), as críticas ao time, comissão e diretoria cessaram, muito pelo contrário, as críticas deram lugar a confiança. Nomes já desgastados com os torcedores saíram do elenco e os resultados, antes negativos, começaram a mudar.

O Botafogo tem sim, possibilidades reais de conquistar esse Campeonato. A torcida sabe disso, a comissão técnica sabe disso, a diretoria sabe disso e, principalmente, os adversários sabem disso.

Jean Enaldiê – Falando Claro

Reforços começam a ficar em forma e abrem temporada de competição interna no Botafogo

Renato se prepara para entrar no jogo contra o Bahia, na 9ª rodada

A cotovelada do volante Léo no rosto do atacante Caio no treino de ontem, sem nenhuma intenção de machucar, pode simbolizar a largada na luta por posições no time titular do Botafogo. Com o anúncio do zagueiro Gustavo, o Botafogo decretou o fim do ciclo de contratações para o Campeonato Brasileiro, e a briga por reforços vai dar lugar a competição interna, como já previa o técnico Caio Júnior.

— Futebol é imposição até na busca por titularidade. Vai jogar quem tiver melhor rendimento. Eles (jogadores) tem que acreditar em mim e ter confiança de que estou fazendo o melhor para o time — disse o técnico.

Fora lesões e suspensões, a equipe terá que se adaptar a primeira mudança já no jogo de domingo contra o Bahia, quando meia Renato vai atuar ao menos 45 minutos. Principal contratação do clube, o jogador vem treinando forte a parte física, e ontem foi o último a deixar o gramado de General Severiano.

— Estou ansioso para que ele estreie. Pretendo utilizá-lo contra o Bahia ao longo do jogo, mas atento para que não tenha problema físico — explicou Caio Júnior.

Da lista de reforços, o treinador e a diretoria só ficaram na vontade por um meia armador, como Diego, que teve a negociação dificultada pelo alto valor.

Com isso, pela técnica e experiência, Caio Júnior não escondeu que pode utilizar Renato na função.

— Se tiver que mudar a característica do jogador em prol do time vou fazer. O Renato pode ser a saída para essa situação — alegou.

Elogios a Gustavo

Sobre Gustavo, com quem trabalhou no Paraná e no Palmeiras, o treinador rasgou elogios, dando a entender que em breve o jogador terá uma chance.

— Ele tem uma liderança positiva, pode se adaptar a qualquer posição na defesa. Vai ter que construir a história dele no Botafogo.

Gustavo deve estar apto a jogar em dez dias. Para isso, suou a camisa em corrida após o treino de ontem. A mesma disposição de Renato e Bruno Thiago, que deram vários piques depois de disputar um trenino técnico animado entre os reservas.

Logo ali na frente, os titulares trabalharam jogadas ofensivas, pelas laterais, com o retrovisor apontando para os reservas. Com o Botafogo sonhando com o título, ninguém será poupado em detrimento do bem da equipe.

Fonte Jornal Extra